Corn Belt colhe até 50%


Postado em: 21/11/2016


Quebra nos Estados Unidos valorizará ainda mais a soja e o milho.

A produção de grãos dos Estados Unidos pode ser mais baixa do que o projetado pelo Departamento de Agricultura do país (USDA, na sigla em inglês), no último dia 10. A constatação é baseada nas informações divulgadas pela equipe de técnicos de uma renomada consultoria norte-americana, a Pro Farmer, que está rodando o cinturão de produção agrícola no Hemisfério Norte para conferir os estragos causados pelo clima.

Segundo a expedição, em alguns estados, os índices de produtividade do milho chegam a ser 50% abaixo do registrado no ano passado. Este é o caso de Dakota do Sul, estado em que os trabalhos de colheita cobrem menos de 1% da área do cereal e onde os rendimentos aferidos foram de 78,75 sacas por hectare, contra quase 150 sacas retiradas no ano passado.

Em Ohio, um dos cinco maiores produtores norte-americanos, a situação é menos severa, mas igualmente preocupante. A produtividade média do cereal no estado tem sido de 116 sacas por hectare, 20% abaixo do ciclo 2011/12, quando a produtividade foi de 165 sacas por hectare.

Já os agricultores de Indiana, outro grande estado produtor dos Estados Unidos, calculam que vão retirar o mais baixo volume do grão por hectare dos últimos 17 anos.

Tendência
Os números publicados pelos relatórios técnicos da Pro Farmer jogaram as cotações da soja e do milho para as alturas nesta semana. Apesar do fechamento misto de ontem, a tendência é que os dois produtos se mantenham valorizados na Bolsa de Chicago e também no Brasil. O analista de mercado da Futures Internacional, de Chicago, Pedro Dejneka, afirma que os próximos suportes do contrato novembro/12 da soja estão no patamar de US$ 16,75 por bushel e US$ 17 por bushel. Mas, mesmo que recuem a esse nível, a expectativa dos traders é de que os traders voltarão às compras, elevando os valores internacionais.

Com a renovação de recordes nas cotações da soja e do milho, os preços no Brasil seguiram a onda internacional e aumentaram a preocupação da cadeia de carnes, que vê os preços do farelo de soja – principal ingrediente da ração que alimenta os animais – mais de 100% acima do registrado há um ano em algumas regiões.

Somadas, as perdas decorrentes da pior seca dos últimos 56 anos nos Estados Unidos são equivalentes a uma safra cheia de grãos do Brasil, incluindo arroz e feijão, além de soja e milho. De acordo com a última estimativa do Usda, publicada no início do mês, o país deve colher 73,2 milhões de toneladas de soja, quase 14 milhões de toneladas abaixo do potencial identificado no início da temporada e 10 milhões de toneladas aquém do registrado no ciclo passado. No caso do milho, a quebra será ainda mais pesada e ultrapassar os 100 milhões de toneladas em relação às expectativas iniciais. Se o número apontado na última estimativa for confirmado, a produção norte-americana deverá totalizar 273,7 milhões de toneladas do cereal.

Últimas Adicionadas


FEIJÃO NO BRASIL

O Brasil é o maior produtor mundial de feijão com produção média anual de 3,5 milhões de toneladas.

5 Benefícios da Farinha de Mandioca

A mandioca é um rizoma de amido que é principalmente cultivada nos climas quentes da África, Ásia e América do Sul.

O FEIJÃO

O feijão é um excelente alimento, muito rico nutricionalmente.

CULTIVO DO ARROZ

O Brasil é o nono produtor mundial, o arroz é cultivado em todas as regiões, sob diversos ecossistemas, tanto em terras altas como em várzeas.

CULTIVO DO FEIJOEIRO

Cultivado por pequenos e grandes produtores, em diversificados sistemas de produção e em todas as regiões brasileiras

O ARROZ

De uma maneira mais abrangente, são considerados dois grandes ecossistemas para a cultura, que são o de várzeas e de terras altas, englobando todos os sistemas de cultivo de arroz no país.

HISTÓRIA DO FEIJÃO

Os feijões estão entre os alimentos mais antigos, remontando aos primeiros registros da história da humanidade

HISTÓRIA DO ARROZ

Diversos historiadores e cientistas apontam o sudeste da Ásia como o local de origem do arroz

ORIGEM DO FEIJÃO

Existem diversas hipóteses para explicar a origem e domesticação do feijoeiro. Tipos selvagens, similares a variedades criolas simpátricas, encontrados no México

CULTIVO DO ARROZ

O arroz é considerado pela Organização Mundial de Alimentação e Agricultura (FAO) como um dos alimentos mais importantes para a nutrição humana

MILHO CHEGOU AO BRASIL

Ninguém duvida de que o milho cultivado hoje virou planta doméstica em algum lugar do México.

FEIJÃO NO BRASIL

O feijão-comum (Phaeseolus vulgaris L.) destaca-se nos hábitos alimentares nacionais

FEIJÃO NO BRASIL

O Brasil é o maior produtor mundial de feijão com produção média anual de 3,5 milhões de toneladas.

5 Benefícios da Farinha de Mandioca

A mandioca é um rizoma de amido que é principalmente cultivada nos climas quentes da África, Ásia e América do Sul.

O FEIJÃO

O feijão é um excelente alimento, muito rico nutricionalmente.

CULTIVO DO ARROZ

O Brasil é o nono produtor mundial, o arroz é cultivado em todas as regiões, sob diversos ecossistemas, tanto em terras altas como em várzeas.

CULTIVO DO FEIJOEIRO

Cultivado por pequenos e grandes produtores, em diversificados sistemas de produção e em todas as regiões brasileiras

O ARROZ

De uma maneira mais abrangente, são considerados dois grandes ecossistemas para a cultura, que são o de várzeas e de terras altas, englobando todos os sistemas de cultivo de arroz no país.

HISTÓRIA DO FEIJÃO

Os feijões estão entre os alimentos mais antigos, remontando aos primeiros registros da história da humanidade

HISTÓRIA DO ARROZ

Diversos historiadores e cientistas apontam o sudeste da Ásia como o local de origem do arroz

ORIGEM DO FEIJÃO

Existem diversas hipóteses para explicar a origem e domesticação do feijoeiro. Tipos selvagens, similares a variedades criolas simpátricas, encontrados no México

CULTIVO DO ARROZ

O arroz é considerado pela Organização Mundial de Alimentação e Agricultura (FAO) como um dos alimentos mais importantes para a nutrição humana

MILHO CHEGOU AO BRASIL

Ninguém duvida de que o milho cultivado hoje virou planta doméstica em algum lugar do México.

FEIJÃO NO BRASIL

O feijão-comum (Phaeseolus vulgaris L.) destaca-se nos hábitos alimentares nacionais

FEIJÃO NO BRASIL

O Brasil é o maior produtor mundial de feijão com produção média anual de 3,5 milhões de toneladas.

5 Benefícios da Farinha de Mandioca

A mandioca é um rizoma de amido que é principalmente cultivada nos climas quentes da África, Ásia e América do Sul.

O FEIJÃO

O feijão é um excelente alimento, muito rico nutricionalmente.

CULTIVO DO ARROZ

O Brasil é o nono produtor mundial, o arroz é cultivado em todas as regiões, sob diversos ecossistemas, tanto em terras altas como em várzeas.

CULTIVO DO FEIJOEIRO

Cultivado por pequenos e grandes produtores, em diversificados sistemas de produção e em todas as regiões brasileiras

O ARROZ

De uma maneira mais abrangente, são considerados dois grandes ecossistemas para a cultura, que são o de várzeas e de terras altas, englobando todos os sistemas de cultivo de arroz no país.

HISTÓRIA DO FEIJÃO

Os feijões estão entre os alimentos mais antigos, remontando aos primeiros registros da história da humanidade

HISTÓRIA DO ARROZ

Diversos historiadores e cientistas apontam o sudeste da Ásia como o local de origem do arroz

ORIGEM DO FEIJÃO

Existem diversas hipóteses para explicar a origem e domesticação do feijoeiro. Tipos selvagens, similares a variedades criolas simpátricas, encontrados no México

CULTIVO DO ARROZ

O arroz é considerado pela Organização Mundial de Alimentação e Agricultura (FAO) como um dos alimentos mais importantes para a nutrição humana

MILHO CHEGOU AO BRASIL

Ninguém duvida de que o milho cultivado hoje virou planta doméstica em algum lugar do México.

FEIJÃO NO BRASIL

O feijão-comum (Phaeseolus vulgaris L.) destaca-se nos hábitos alimentares nacionais

© - 2018 - Cerealista Tio Jand
Todos os direitos reservados.