Arroz de Terras Altas


Postado em: 21/11/2016


Cultivo do Arroz de Terras Altas

 

 

A cultura do arroz de sequeiro, pouco exigente em insumos e tolerante à solos ácidos, teve um destacado papel como cultura pioneira durante o processo de ocupação agrícola dos cerrados, iniciado na década de 60. Este processo de abertura de área teve seu pico no período 75-85, em que a cultura chegou a ocupar área superior a 4,5 milhões de ha. O sistema de exploração caracterizava-se pelo baixo custo de produção, devido à baixa adoção das práticas recomendadas, incluindo plantios tardios. A significativa ocorrência de veranicos fazia com que a cultura apresentasse uma produtividade média muito baixa, ao redor de 1 t/ha, sendo considerada como de alto risco e gerando centenas de casos de Proagro (Seguro agrícola). 

 

Apesar desse panorama pouco promissor, a pesquisa nesse período, já oferecia um leque de alternativas para minimização da adversidade climática, incluindo cultivares tolerantes à seca, classificação do grau de risco dos municípios produtores, adequação da época de semeadura e do ciclo da cultivar, preparo de solo e manejo de fertilizantes visando aprofundamento radicular e aumento da reserva útil de água do solo, além de técnicas do manejo integrado de pragas, doenças e plantas daninhas. 
Com a progressiva redução das áreas de abertura, em meados da década de 80, a área cultivada com arroz sob o sistema de cultivo de sequeiro, foi sendo gradativamente reduzida, ao mesmo tempo em que a fronteira agrícola se moveu no sentido sudeste-noroeste. A conseqüência desse movimento foi a redução do risco climático, o que tornou mais propícia a aplicação das tecnologias recomendadas pela pesquisa. Para estas novas e promissoras áreas, a criação de cultivares de tipo de planta moderno (estatura e perfilhamento intermediários, folhas eretas), de maior potencial produtivo e grão do tipo "agulhinha", além do crescimento do nível de insumos aplicados, motivado pela melhor relação custo/benefício, trouxe também um substancial aumento da aceitação do produto pela indústria e consumidores.


Apesar da expressiva redução da área cultivada (-50%), que hoje perfaz apenas 2,2 milhões de ha, a produção se manteve nos mesmos níveis da década de 70, devido ao grande aumento da produtividade, que cresceu para 2 t/ha (50%). Este aumento da produtividade média é bastante animador; contudo, ainda está muito aquém do que é possível obter com a nova cultura, ora denominada de "arroz de terras altas". Em lavouras bem conduzidas, em áreas favorecidas quanto à distribuição de chuvas, como no Centro-Norte do MT, pode-se alcançar mais de 4 t/ha, enquanto em nível experimental, tem-se obtido até 6 t/ha. A inserção do arroz como componente de sistemas agrícolas de sequeiro vem ocorrendo de forma gradual, especialmente na região Sudoeste e Centro-Norte do Mato Grosso. Além do bom rendimento nessas condições, o arroz promove o desempenho de outras culturas, como a soja, quando utilizado em rotação e/ou sucessão. 

 

Atualmente, a pesquisa com a cultura do arroz de terras altas, prioriza ações, que visam consolidar a presença da cultura em sistemas de produção de grãos nas regiões favorecidas dos cerrados e, especialmente, adaptá-la ao sistema de plantio direto, que oferece vários desafios. Também fazem parte da agenda, o consórcio de arroz com pastagem, no Sistema Barreirão (renovação de pastagem degrada) e no Sistema Santa Fé (integração lavoura-pecuária), assim como o sistema sob irrigação suplementar e o de abertura de novas áreas. Neste documento, coloca-se ao alcance dos usuários, os conhecimentos e tecnologias resultantes da pesquisa de Embrapa e suas parceiras, obtidas ao longo de quase 30 anos de experiência com a cultura, envolvendo socioeconomia, mercado, melhoramento, manejo da planta, solo e fertilidade, manejo integrado de pragas, doenças e plantas daninhas, entre outras linhas relevantes. Espera-se que venham a estimular e que possam promover a exploração da cultura do arroz, no ambiente dos cerrados, de forma sustentável e competitiva.

Últimas Adicionadas


FEIJÃO NO BRASIL

O Brasil é o maior produtor mundial de feijão com produção média anual de 3,5 milhões de toneladas.

5 Benefícios da Farinha de Mandioca

A mandioca é um rizoma de amido que é principalmente cultivada nos climas quentes da África, Ásia e América do Sul.

O FEIJÃO

O feijão é um excelente alimento, muito rico nutricionalmente.

CULTIVO DO ARROZ

O Brasil é o nono produtor mundial, o arroz é cultivado em todas as regiões, sob diversos ecossistemas, tanto em terras altas como em várzeas.

CULTIVO DO FEIJOEIRO

Cultivado por pequenos e grandes produtores, em diversificados sistemas de produção e em todas as regiões brasileiras

O ARROZ

De uma maneira mais abrangente, são considerados dois grandes ecossistemas para a cultura, que são o de várzeas e de terras altas, englobando todos os sistemas de cultivo de arroz no país.

HISTÓRIA DO FEIJÃO

Os feijões estão entre os alimentos mais antigos, remontando aos primeiros registros da história da humanidade

HISTÓRIA DO ARROZ

Diversos historiadores e cientistas apontam o sudeste da Ásia como o local de origem do arroz

ORIGEM DO FEIJÃO

Existem diversas hipóteses para explicar a origem e domesticação do feijoeiro. Tipos selvagens, similares a variedades criolas simpátricas, encontrados no México

CULTIVO DO ARROZ

O arroz é considerado pela Organização Mundial de Alimentação e Agricultura (FAO) como um dos alimentos mais importantes para a nutrição humana

MILHO CHEGOU AO BRASIL

Ninguém duvida de que o milho cultivado hoje virou planta doméstica em algum lugar do México.

FEIJÃO NO BRASIL

O feijão-comum (Phaeseolus vulgaris L.) destaca-se nos hábitos alimentares nacionais

FEIJÃO NO BRASIL

O Brasil é o maior produtor mundial de feijão com produção média anual de 3,5 milhões de toneladas.

5 Benefícios da Farinha de Mandioca

A mandioca é um rizoma de amido que é principalmente cultivada nos climas quentes da África, Ásia e América do Sul.

O FEIJÃO

O feijão é um excelente alimento, muito rico nutricionalmente.

CULTIVO DO ARROZ

O Brasil é o nono produtor mundial, o arroz é cultivado em todas as regiões, sob diversos ecossistemas, tanto em terras altas como em várzeas.

CULTIVO DO FEIJOEIRO

Cultivado por pequenos e grandes produtores, em diversificados sistemas de produção e em todas as regiões brasileiras

O ARROZ

De uma maneira mais abrangente, são considerados dois grandes ecossistemas para a cultura, que são o de várzeas e de terras altas, englobando todos os sistemas de cultivo de arroz no país.

HISTÓRIA DO FEIJÃO

Os feijões estão entre os alimentos mais antigos, remontando aos primeiros registros da história da humanidade

HISTÓRIA DO ARROZ

Diversos historiadores e cientistas apontam o sudeste da Ásia como o local de origem do arroz

ORIGEM DO FEIJÃO

Existem diversas hipóteses para explicar a origem e domesticação do feijoeiro. Tipos selvagens, similares a variedades criolas simpátricas, encontrados no México

CULTIVO DO ARROZ

O arroz é considerado pela Organização Mundial de Alimentação e Agricultura (FAO) como um dos alimentos mais importantes para a nutrição humana

MILHO CHEGOU AO BRASIL

Ninguém duvida de que o milho cultivado hoje virou planta doméstica em algum lugar do México.

FEIJÃO NO BRASIL

O feijão-comum (Phaeseolus vulgaris L.) destaca-se nos hábitos alimentares nacionais

FEIJÃO NO BRASIL

O Brasil é o maior produtor mundial de feijão com produção média anual de 3,5 milhões de toneladas.

5 Benefícios da Farinha de Mandioca

A mandioca é um rizoma de amido que é principalmente cultivada nos climas quentes da África, Ásia e América do Sul.

O FEIJÃO

O feijão é um excelente alimento, muito rico nutricionalmente.

CULTIVO DO ARROZ

O Brasil é o nono produtor mundial, o arroz é cultivado em todas as regiões, sob diversos ecossistemas, tanto em terras altas como em várzeas.

CULTIVO DO FEIJOEIRO

Cultivado por pequenos e grandes produtores, em diversificados sistemas de produção e em todas as regiões brasileiras

O ARROZ

De uma maneira mais abrangente, são considerados dois grandes ecossistemas para a cultura, que são o de várzeas e de terras altas, englobando todos os sistemas de cultivo de arroz no país.

HISTÓRIA DO FEIJÃO

Os feijões estão entre os alimentos mais antigos, remontando aos primeiros registros da história da humanidade

HISTÓRIA DO ARROZ

Diversos historiadores e cientistas apontam o sudeste da Ásia como o local de origem do arroz

ORIGEM DO FEIJÃO

Existem diversas hipóteses para explicar a origem e domesticação do feijoeiro. Tipos selvagens, similares a variedades criolas simpátricas, encontrados no México

CULTIVO DO ARROZ

O arroz é considerado pela Organização Mundial de Alimentação e Agricultura (FAO) como um dos alimentos mais importantes para a nutrição humana

MILHO CHEGOU AO BRASIL

Ninguém duvida de que o milho cultivado hoje virou planta doméstica em algum lugar do México.

FEIJÃO NO BRASIL

O feijão-comum (Phaeseolus vulgaris L.) destaca-se nos hábitos alimentares nacionais

© - 2018 - Cerealista Tio Jand
Todos os direitos reservados.